PALÁCIO QUITANDINHA

Palácio Quitandinha
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Coordenadas: 22º31'38.16"S 43°12'46.01"W
O Palácio Quitandinha é um palácio brasileiro. Está Localizado em Petrópolis.

Histórico
Construído em 1944 por Joaquim Rolla, para ser o maior cassino hotel da América Latina, foi construído em estilo rococó hollywoodiano (internamente) e normando-francês (externamente), este último bastante presente na arquitetura de Petrópolis devido à colonização alemã.


Possui 50 mil metros quadrados e seis andares, divididos em 440 apartamentos e 13 grandes salões com até 10 metros de altura. A cúpula do Salão Mauá é a segunda maior cúpula do mundo possuindo 30m de altura e 50m de diâmetro.

Em sua construção foi usada uma grande quantidade de areia da praia do Submundo. O lago em toda a extensão de sua imponente fachada possui o formato do mapa do Brasil e foi construído como único suporte viável no caso de um inesperado incêndio.

Passaram por seus salões estrelas do porte de Errol Flynn, Orson Welles, Lana Turner, Henry Fonda, Maurice Chevalier, Greta Garbo, Carmen Miranda,Walt Disney, Bing Crosby e até um rei destronado (Carol II da Romênia). E políticos como Getúlio Vargas e Evita Perón, quando da Conferência Interamericana de 1946. Nas suas dependências ocorreu a assinatura da declaração de guerra dos países americanos ao Potências do Eixo, durante a Segunda Guerra Mundial. Realizou-se também, em 1957, a 16ª Conferência Mundial de Bandeirantes, que contou com representantes de 23 países Associados à WAGGGS (Word Association of Girl Guides and Girl Scouts).

Em 30 de maio de 1946, o presidente Eurico Gaspar Dutra decretou a proibição do jogo no Brasil e o Quitandinha não conseguiu sobreviver apenas como hotel por muito tempo.

Seus apartamentos foram vendidos por Joaquim Rolla a partir de 1963, fazendo ali um dos maiores clubes do mundo, que lucrou muito com o aumento da economia brasileira nos anos 70 , embora não tenha conseguido se manter por vender muitos títulos de sócios remido(sócios fixos sem pagar mensalidade) e assim perdeu o lucro que ganhava mensalmente.

Outro fato que agravou o clube foi o surgimento da inflação no Brasil e do aumento dos turistas no litoral fluminense (Cabo Frio, Búzios), o que diminuiu ainda mais o número de sócios pagantes.

Com os fatos citados o clube não se manteve, pelo alto custo do então clube mais caro da América Latina(quase 100% frequentado por cariocas).

A parte social é utilizada para congressos, eventos, shows, feiras e outras opções de lazer. O Palácio tem o maior teatro e patinação no gelo(em reforma) da América Latina. Há um restaurante diariamente aberto ao público.


Restaurante.O boliche do condomínio tercerizado pelo SESC está em reforma assim como toda a parte de entretenimento.

O Palacio Quintandinha ainda é conhecido como o maior e mais legítimo palácio do Brasil e ao lado do Colón(Uruguay) como os maiores da América Latina.

Atualmente o ex-apartamento de Getúlio Vargas é ocupado por uma família.

O Lago: De água corrente com fonte de renovação e fundo de lajotas, apresentando o formato do mapa do Brasil, possui uma torre-farol em homenagem ao Norte Brasileiro, mais precisamente a Ilha de Marajó.


Varanda: O edifício está rodeado por uma varanda de 150m de comprimento. No grande piso encontra-se mármore de procedência nacional e de Carrara; detalhes em granito preto. No espaço encontramos gigantescos lustres.


Biblioteca: Em sua decoração encontramos piso em parquê, grande candelabro de bronze com pingentes de cristais de Bacará, localizado de forma estratégica de modo que a luz refletida no espelho contribui para iluminação do espaço. Abaixo lareira cenográfica em mármore de Carrara.


Galeria Brasil: Recebeu este nome porque na época havia quadros representando o Rio Antigo e Contemporâneo. Os ambientes internos assim como os mobiliários, estamparia e objetos de decoração foram desenvolvidos por Dorothy Draper, a mesma que assinava os cenários de Hollywood na década de 40. Segue referência ao estilo rococó, que pode ser observado em suas curvas, ondas e florões, sob os padrões da ¿belle epoque (era do ouro e da beleza que teve inicio na França no final do século XIX). Uma peculiaridade de sua decoração é que os espaços são únicos, com características próprias.


Salão de Convenções: Neste espaço foram realizadas grandes reuniões e conferências como: Assinatura da Declaração de Guerra dos Países Americanos e a Conferência Interamericana de Manutenção da Paz e Segurança, em 1947. Este salão recebeu grandes personalidades ligadas à política nacional e internacional: Presidentes Getúlio Vargas, Juscelino Kubitschek, Fernando Henrique Cardoso; presidente dos Estados Unidos Henri Truman e a primeira dama da Argentina Eva Perón, entre outros.


Sala dos Correspondentes: Destinada à cobertura jornalística dos eventos promovidos pelo Quitandinha e a tramitação de correspondências dos freqüentadores do cassino-hotel. Manterá suas características originais e abrigará uma sala de internet.


Jardim de Inverno: Possui piso em granito ocre e preto. No centro uma gaiola que abrigava aves e plantas da flora e fauna nacional e uma artística fonte de água. Compõe o ambiente móveis em estilo tropical.


Piscina Térmica: Possui o formato de um piano de cauda. Caldeiras mantinham a água em uma temperatura constante de 29 a 30 graus, onde a mesma era renovada a cada 4 horas. Suas paredes eram inteiramente decoradas, para que os hóspedes ao entrarem, tivessem a sensação de estar em uma gruta submarina. Seus desenhos foram inspirados na obra 20.000 Léguas Submarinas (1870) de Júlio Verne.

A inauguração do espaço contou com a presença da atriz de cinema Esther Williams, também uma atleta de saltos. Seu auge foi no período Santa Paula Quitandinha Clube, na década de 60, pós-cassino. Galeria das estrelas: Recebeu este nome por causa do formato dos lustres de Murano. Na época do cassino as vitrines laterais eram utilizadas para exposição e comercialização de jóias. Hoje serve para ilustrar algumas personalidades que passaram por aqui como: Carmen Miranda, Grande Otelo e Oscarito. Além do cinema nacional o Quitandinha serviu para filmagem de grandes musicais e produções de elevado luxo. Destaque para a atriz Lana Turner, hospedada na suíte presidencial por dois meses; o ator Errol Flynn, Walt Disney. Astros brasileiros não poderiam ter faltado como: Virginia Lane, Emilinha Borba, Aurora Miranda (irmã de Carmen Miranda) e Jardel Filho, para citar apenas alguns.


Salão Roosevelt: Originalmente construído para abrigar a Exposição Internacional Permanente da Indústria e Comércio. No período do clube foi utilizado para prática de atividades esportivas, conhecido como ginásio.

Hall Monumental: Entrada independente, com acesso a vários espaços, tais como: Torre Cultural, Salão Mauá, Salão Marconi e Teatro Sesc Quitandinha; hoje funciona como entrada principal do Pólo Cultural. Piso em granito preto italiano com desenhos florais em granito branco. Na escada de acesso ao Salão Marconi e Salão Mauá, encontramos uma grande onda que faz referência ao rococó, no sentido das curvas, no efeito da leveza. Candelabros de estuque, provável procedência da Casa Paris no RJ.


Torre Cultural: Em cinco andares, onde funcionava a Rádio Quitandinha e o Cabeleireiro Baldini. Reza a lenda urbana, que nos últimos andares da torre é que acontecia as grandes apostas na época do jogo.


Salão Marconi: Localizado abaixo do Salão Mauá, espaço destinado ao lazer. Na época do Clube Santa Paula funcionava como um rinque de patinação no gelo. Foi um dos primeiros espaços a ser inaugurado.


Salão Mauá: Uma das maiores cúpulas do mundo, comparada a Catedral de São Pedro em Roma. No teto chapiscos em azul, conferem um efeito acarpetado. Chão revestido de cortiça; nas janelas havia cortinas de veludo, para isolar e obter um som ímpar. Hoje podemos observar a acústica que, em determinados pontos, o som pode ecoar até 14 vezes. Espaço reservado para o jogo que funcionou ativamente durante dois anos. No dia 30 de abril de 1946, o Presidente Eurico Gaspar Dutra assinou um decreto-lei proibindo o jogo no Brasil.